Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Nora Dean morre aos 72 anos em New York

Nora Dean (nome de batismo Letetia Leonora Dean) morreu na quinta-feira, dia 29/09/2016, aos 72 anos de idade. A sua sobrinha Caroline Jones informou nesse domingo, 2, ao Jamaica Observer. Nascida em Spanish Town (Jamaica), atualmente a cantora morava em Connecticut (Nova York). Ela fez parte dos grupos: The Soulettes (com Rita Marley e Cecile Campbell) e as Ebony Sisters’. Nora trabalhou com Duke Reid, Bunny Lee, Sonia Pottinger, Lee Perry e Harry Mudie. O seu maior sucesso foi Barbwire, produzido por Byron Smith. Na década de 1970 gravou Scorpion, bastante tocada nas rádios jamaicanas. Dean também foi vocal de apoio de Jimmy Cliff no álbum Unlimited, de 1973. Na década de 1990, ela gravou vários álbuns gospel incluindo: My Soul Loves Jesus, Melody of Praise, Down On My Knees, The Love of God e Breakthrough. Nora Dean foi casada duas vezes e não tinha filhos. A causa da morte não foi revelada pela sobrinha da cantora.

Ela é um dos grandes mistérios do reggae. Gravou solo, assim como foi um membro das Ebony Sisters, The Soul Sisters e The Soulettes(Rita Marley, Nora Dean e Cecile Campbell). Fez vocais de revestimento protetor em gravações de Jimmy Cliff (“Unlimited” de 1973). Embora não fosse uma artista prolífica (especialmente pelos padrões do reggae), um bom número de canções suas são recordadas muito afeiçoadamente por fãs da música jamaicana como clássicos verdadeiros do reggae. Isto porque Nora trouxe algo a mais, um acréscimo á suas melhores canções, fazendo-as incomuns e infinitamente agradáveis. No entanto, há pouca informação biográfica sobre ela em qualquer lugar. Nenhuma entrevista com ela foi publicada . As fotos pareceram ser inexistentes.Procure em cada livro de reggae, documentário, e na nota de encartes das dúzias das compilações,especialmente da Trojan Records com suas trilhas clássicas; você aprenderá que Nora nasceu em 1952, e nada mais. De algum modo, o mistério está esquisito para uma cantora tão incomum. Nora Dean é uma das melhores vocalistas do reggae. Escutando sua música, é imediatamente aparente que tem uma grande voz a cantora jamaicana. O que pode ser ligeiramente menos óbvio são as profundidades ricas do seu canto. Isto é o que faz muitas de suas gravações tão especiais. Uma volta inesperada da melodia, o uso dos sons em vez das palavras, de uma intensidade emocional e de uma complexidade que é muito expressiva. Estas são as indicações do som de Nora. Suas canções foram feitas gravando com alguns dos mais memoráveis produtores, com os melhores músicos e riddims da Jamaica,como o mestre dos teclados Augustus Pablo(participou do disco Pablo & Friends com a bela ´´Scorpian In Her Underpants´´).Gravou em 1981 o álbum ´´Play Me A Love Song´´produzido por C. Reid com temas como Don’t Let Me Know,Written All Over Your Face,Ever Know About Him,Caught In A Trap,Never Be Mine,Dry Up Your Tears,No Time To Loose,Beautiful Morning e Play Me A Love Song.Os temas são variados, sobre a doutrina Rastafari e Haile Selassie I, mas em quase todos há igualmente o sexo. Em todas suas canções mais memoráveis, há uma sexualidade. Cada canção apresenta uma situação muito diferente, incomum e a sexualidade é sempre surpreendente. Não uma canção de amor convencional dos grupos em geral. Em “Barbwire” fala sobre avanços de um homem sobre uma ninfeta. Em “Mojo Girl”, está serenamente em pleno controle. Coloca a lei em seu homem, ameaçando-o com as represálias de magia negra. Na “Wreck A Buddy”, está na necessidade carnal desesperada, com poemas líricos explícitos à melodia de “Little Drummer Boy”. Nela está em uma batalha de vontades com seu namorado, que não vai dormir até descobrir o que Nora ´´deu´´ a seu pai uma noite antes.Em “Oh, no, no, no”, e em “Ay Ay Ay”, a música desconstruiu o reggae a um zangão. A narrativa é abandonada em favor da associação livre, e as palavras transformam-se em invocação, que são suplementadas com os beijos, os gritos do pássaro e os gemidos de êxtase pura. Mas para ser justo á artista, Nora Dean discutiria o ponto. É uma mulher religiosa, íntegra, que foi nascida outra vez nos finais de 1981,quando virou evangélica e passou a ser uma artista do reggae/gospel. Explicou em 2006 que algumas de suas canções de natureza sexual são provavelmente quase sempre mal entendidas. Em alguns casos,quando jovem , foi exercida uma pressão sobre ela por produtores para atuar fora de seu caráter. Tinha somente aproximadamente 15 anos quando começou a gravar. E pelo menos uma canção escandalosa creditada a ela, uma versão da canção de mento ´´Night Food´´, mas Nora insiste que não a gravou. É revoltada pelo fato que seu nome esteja afixado a uma canção assim tão repugnante Read more on MEO Music.

 Fontes: Blog Reggae Point
music.meo.pt

Nosso conceito

A Radio Jamaica Brasileira™ veio para estabelecer uma referência em programação musical especializada em reggae nas suas diversas vertentes, prezando pela originalidade, respeito aos artistas e bandas, apoiar manifestações culturais e divulgação de trabalhos emergentes, usando da tecnologia e plataformas digitais para levar ao público as mensagens e vibrações positivas da música reggae com o máximo grau de interatividade, combinado com muita responsabilidade, inovação e o pioneirismo de quem está no ar desde à era da internet discada. Yeah Jamaica!

Curta no Facebook

Enquete rápida

Através de qual dispositivo você curte a programação da nossa web radio?

Vídeo em destaque